Vale alterará cargueiros para proteger tripulação de piratas


"A Vale S.A., segunda maior empresa de mineração mundial, pretende alterar o desenho de alguns dos seus novos cargueiros de minério de ferro, os maiores já construídos, para incluir salas de segurança para proteger a tripulação contra sequestros de piratas somalis. 

Alguns navios terão salas de segurança construídas propositadamente, conhecidas como fortalezas ou citadels em inglês, onde os tripulantes poderão esperar por resgate caso os piratas invadam a embarcação, disse Peter Kavanagh, diretor de segurança da Vale, em entrevista durante evento hoje em Hamburgo. A Vale é a maior produtora mundial de minério de ferro, matéria-prima siderúrgica.

Os ataques de piratas no Golfo de Áden, entre o Mar Vermelho e a costa da Somália, uma área maior do que a Europa, cresceram quase cinco vezes entre 2007 e 2011 para o recorde de 236, de acordo com o International Maritime Bureau de Londres. Os donos de navios precisam reforçar as fortalezas já existentes em embarcações porque os piratas podem muitas vezes atirar por suas portas e janelas, disse Kavanagh.

“Somos a única empresa que eu saiba que está fazendo isso”, disse ele.

A Vale, que já possui e opera 52 navios, está construindo 35 modelos dos maiores transportadores de minério no mundo, dos quais será dona de 18. O redesenho será aplicado aos navios que serão da empresa e estão perto de serem entregues, de acordo com Kavanagh. Alguns deles cruzam o Oceano Índico em direção a Omã para entregar a matéria-prima a uma planta de pelotização, disse ele.[...]"

Fonte: Exame.com

NOTA: A iniciativa da Vale é boa e deve servir de exemplo as demais empresas que possuem alguma estrutura logística naquela região, mas será que isso não acabaria encarecendo os custos operacionais relacionados à planta de pelotização em Omã, sendo que por fim isso acabaria de uma forma ou outra encarecendo o preço do produto, tornando o mesmo menos competitivo no mercado? Será que realmente vale a pena ter uma planta de pelotização num lugar cujo trajeto envolve certos riscos de segurança que em outros lugares isso não teria? Só o tempo dirá.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não, Juan Arias. Dilma não se transformou

Dando-se tempo ao tempo: cadê as vantagens do porto de Mariel?

ENEM 2015 e o orgasmo da esquerda festiva