Após escândalo, primeiro-ministro italiano diz que suspenderia futebol no país por até 3 anos


O primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, sugeriu nesta terça-feira que o futebol no país deveria ser paralisado por dois ou três anos, após a revelação de um novo escândalo de combinação de resultados, que já levou 19 pessoas à prisão.

“Não estou fazendo uma proposta, muito menos assumindo uma postura governamental, mas, como um grande apaixonado por futebol há muito tempo. Talvez uma suspensão total dos jogos por dois ou três poderia ajudar a todos cidadãos italianos”, afirmou Monti.

Às vésperas de estrear na Eurocopa, a seleção italiana se viu em meio à suspeitas. Além da prisão do capitão da Lazio, Stefano Mauri,o lateral Domenico Criscito foi autuado em meio à concentração da Itália na cidade de Florença, para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Na segunda-feira, o lateral, que na época dos escândalos defendia o Genoa, foi cortado da convocação da Itália pelo técnico Cesare Prandelli.

Fonte: ESPN

NOTA: Já faz um tempinho que o futebol italiano não é mais tão chamativo e exuberante como há alguns anos...Era o empurrãozinho ao precipício que o esporte não precisava.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dando-se tempo ao tempo: cadê as vantagens do porto de Mariel?

Não, Juan Arias. Dilma não se transformou

ENEM 2015 e o orgasmo da esquerda festiva