PM avalia se pune policial que usou spray de pimenta em cadela



O coordenador do policiamento da Rocinha, na Zona Sul do Rio, major Edson Santos, finaliza um relatório sobre o caso do PM que usou spray de pimenta contra uma cadela no domingo (6). Ele informou na manhã desta segunda-feira (7) que o relatório será enviado à Corregedoria da PM para que seja decidido se o policial será ou não punido.

O flagrante registrado pelo jornal O Globo na manhã de domingo causou polêmica nas redes sociais. A cena foi registrada após um confronto entre policiais e traficantes ocorrido na madrugada.

Segundo o porta-voz da Polícia Militar, Frederico Caldas, o policial já foi ouvido e contou que a cachorra avançou e, para afastá-la, ele lançou o spray. A cadela estava agressiva por ter perdido os filhotes, explicou o porta-voz.

O major Edson confirmou que o dono da cadela disse a vizinhos que ela está indócil desde que perdeu uma ninhada há cerca de dois meses. Segundo o major, o dono do animal não quis prestar depoimento.

O major Edson disse ainda que a cadela está bem pois o spray não causa maiores incômodos se aplicado como foi, em pequena quantidade e em local aberto. Ele explicou ainda que o tipo de spray de pimenta usado era o em forma de espuma, que atinge apenas o alvo e não se espalha no ambiente.

O policial concorda, porém, que a imagem é impactante.

"Eu sei que a foto é chocante. Mostrei a amigos, sem explicar o contexto, e ficaram revoltados. Mas tem uma explicação por trás da foto", contou ele, informando que o spray de pimenta em forma de espuma é usado até por carteiros quando vão entregar a correspondência em casas onde vivem cães agressivos.

Fonte: G1

NOTA: Deixa eu ver se entendi a situação...Estão querendo punir um policial porque ele deu apenas uma borrifada de spray de pimenta num...Cachorro? Complicado querer alguma ação mais enérgica das forças policiais quando se cria um celeuma para situações tão mínimas como essa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dando-se tempo ao tempo: cadê as vantagens do porto de Mariel?

Não, Juan Arias. Dilma não se transformou

ENEM 2015 e o orgasmo da esquerda festiva