Petrobras terá iniciativas para melhorar eficiência


O Programa de Aumento de Eficiência Operacional da Bacia de Campos da Petrobras reúne 15 iniciativas de curto, médio e longo prazo. Para atender às necessidades do curto prazo, a empresa pretende, por exemplo, atuar para aumentar a disponibilidade de equipamentos pelo mercado fornecedor. Outras medidas estruturantes garantirão a manutenção da eficiência no longo prazo, como a padronização dos equipamentos utilizados.

"Substituir equipamentos não padronizados está nos tomando um tempo maior do que o imaginado. Queremos nos antecipar aos problemas, que apareciam em tempo mais rápido do que tínhamos capacidade de atender", afirmou a gerente executiva de Engenharia de Produção da Petrobras, Solange Guedes.

O programa inclui 31 plataformas, com idade de 13 a 30 anos de operação e produção de 450 mil barris por dia, cerca de 25% da produção total da empresa. Alguns campos gigantes incluídos no programa são Marlim e Albocora.

Para o gerente executivo de Exploração e Produção Sul/Sudeste da empresa, Erardo Barbosa, não há dificuldade da indústria em fornecer equipamentos para garantir a eficiência da produção. "O que houve foi um ganho de complexidade dos sistemas. Estamos melhorando a alocação de recursos, aprendendo a trabalhar com áreas tão maduras assim, aprendendo com outras indústrias no mundo. A questão não está relacionada ao mercado, mas à complexidade do sistema", disse o executivo.

Fonte: Exame

NOTA: Boa iniciativa da Petrobrás em melhorar sua eficiência operacional, mas honestamente fiquei surpreso ao saber que uma empresa desse porte não tinha ainda padronização nos equipamentos utilizados, que é o que normalmente se espera em sistemas de produção contínua. E em destaque, o papel da Engenharia de Produção neste programa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENEM 2015 e o orgasmo da esquerda festiva

Dando-se tempo ao tempo: cadê as vantagens do porto de Mariel?

Não, Juan Arias. Dilma não se transformou