Primeira obra para a Copa de 2014 cancelada: VLT de Brasília


O governo federal anunciou oficialmente o primeiro cancelamento de uma obra prevista para a Copa do Mundo de 2014. A construção do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) de Brasília não será mais realizada, diferentemente do havia que sido prometido em 2010.

A obra foi retirada nesta sexta-feira da Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo, documento que lista todas medidas necessárias para a preparação do Brasil para o Mundial. Uma resolução publicada no Diário Oficial da União informa a exclusão do VLT da matriz.

De acordo com o Ministério do Esporte, a retirada do VLT da lista de obras para a Copa foi uma solicitação do governo do Distrito Federal. Seria ele o responsável por construir o VLT.

A obra estava orçada em R$ 276,9 milhões. Desse valor, R$ 263 milhões viriam de recursos do governo federal. Só R$ 13,9 milhões seriam investidos diretamente pelo Distrito Federal.

O governo do DF, no entanto, não conseguiu contratar a obra a tempo para que ela fosse concluída até o Mundial. Uma licitação realizada para contratar a obra foi anulada na Justiça por irregularidades e não houve prazo para que uma nova concorrência fosse feita.

Com a retirada do VLT de Brasília da lista de obras para a Copa, o custo da preparação do Brasil para o torneio caiu. O valor total das obras e projetos para o Mundial era de cerca de R$ 27,6 bilhões. Agora, é de R$ 27,3 bilhões.

Fonte: UOL

NOTA: Os pessimistas, mais uma vez, tem razão. Confira AQUI o porquê.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não, Juan Arias. Dilma não se transformou

Dando-se tempo ao tempo: cadê as vantagens do porto de Mariel?

ENEM 2015 e o orgasmo da esquerda festiva