Eleições 2012 - Parte II: Venceu a Mudança (será?)!


Texto de Caio Gamberini (futuramente membro da equipe Minuto Produtivo):


Ontem chegou ao fim o processo eleitoral de Vitória. E que processo, marcado por debates violentos, propostas fracas, golpes sujos de ambos os lados e a vitória de um candidato que soube fazer a campanha mais organizada e com um jingle que vai entrar pra história daqueles que mais angariaram votos para um candidato. 

Ainda em setembro, quando saiu a primeira pesquisa eleitoral, dava a vitória certa para o candidato Luiz Paulo (PSDB), ainda no primeiro turno. Mas não foi isso que aconteceu, o candidato Luciano Rezende (PPS), colocado na disputa pelo governador do estado, para dividir voto com o candidato tucano para tentar levar Iriny Lopes (PT) ao segundo turno, ganhou muita força na campanha e virou a primeira opção do governo a esta disputa. 

Com o famoso “gesto da mudança” e com apoios estranhos para garantir tempo de televisão, Luciano veio aos poucos subindo nas pesquisas, conseguindo 46 pontos percentuais contra 43 dos tucanos como resultado do primeiro turno. Uma derrota e tanto para o PSDB!

Mas, motivado pelo novo marqueteiro, um baiano, com um alto salário, porém experiente e vitorioso, Luiz Paulo, antes na defensiva, passou a atacar o candidato da mudança sobre o sua suposta ligação com Magno Malta (PR), Nilton Baiano (PP) e João Coser (PT). Ainda criticou Luciano, acusando de ter implantado a candidatura de Edson Ribeiro (PSDC) para apenas desmoralizar sua candidatura. Já Luciano ainda se favorecia dos boatos já conhecidos sobre LP. Luiz Paulo, numa “última cartada”, colocou filhos na campanha, enfrentando boatos e ganhando de volta muitos votos, perdendo outros, porém subindo nas pesquisas talvez em uma função exponencial. 

No dia da eleição, foi divulgada uma pesquisa (muito contestada) realizada pela Futura, dando a vitória do tucano. Mas, porém, novamente, venceu a mudança contrariando novamente as pesquisas. Agora ficam apenas os questionamentos. Que mudança é essa? Vai ter Magno Malta? Nilton Baiano? Será que ele terá coragem de expor as “lambanças” de João Coser, sendo este um investidor de sua campanha? Aonde Magno Malta vai colocar seus “chapas” para trabalhar, visto que ele perdeu em Vila Velha e Cariacica? Saberão um médico e um radialista assumir uma cidade com finanças bagunçadas, sem FUNDAP e sem ROYALTIES?

Essas perguntas só serão respondidas durante o mandato do nosso novo prefeito. E muita sorte para ele! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dando-se tempo ao tempo: cadê as vantagens do porto de Mariel?

Não, Juan Arias. Dilma não se transformou

ENEM 2015 e o orgasmo da esquerda festiva