Correio britânico será privatizado. Por que não fazer o mesmo com nossa ECT?

(Fonte da imagem: Mirror News)
O governo britânico anunciou nesta quinta-feira a privatização do serviço postal Royal Mail com uma entrada de capital na Bolsa de Londres nas "próximas semanas".

Esta é a privatização mais importante no país desde o período dos governos conservadores de Margaret Thatcher e John Major. A privatização dos correios britânicos havia sido anunciada em julho no Parlamento pelo ministro do Comércio, Vince Cable.
O governo não revelou a proporção do capital que oferecerá aos investidores privados, mas informou que 10% do capital será distribuído gratuitamente aos funcionários do Royal Mail. As 11.500 agências do Royal Mail, reunidas em uma sociedade distinta, Post Office, permanecerão como propriedade do Estado britânico.
"É um dia importante para o Royal Mail, seus funcionários e clientes", afirma Cable em um comunicado.Segundo a imprensa, 51% do capital do Royal Mail representa quase três bilhões de libras. O Royal Mail, fundado em 1516, é uma das empresas de correios mais antigas do mundo.

Fonte: IstoÉ Dinheiro

NOTA: É um importante passo dado pelos britânicos nesse sentido. De fato, não há necessidade de o estado ter controle de um serviço de entrega de cartas e/ou encomendas (a alemã Deutsche Post não me deixa mentir), seja por que motivo for. Por que não fazer o mesmo com nossos Correios? Ou pelo menos quebrar seu monopólio na entrega de cartas? Seria uma grande oportunidade de se ter um serviço melhor e mais barato.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não, Juan Arias. Dilma não se transformou

Dando-se tempo ao tempo: cadê as vantagens do porto de Mariel?

ENEM 2015 e o orgasmo da esquerda festiva