Vendas no varejo em 2013 apresentam pior desempenho em dez anos

(Fonte da imagem: Tribuna do Norte)
O volume de vendas no varejo caiu 0,2% em dezembro de 2013, na comparação com um mês antes, já descontados os efeitos sazonais. Foi o primeiro resultado negativo após nove meses seguidos de alta, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com dezembro de 2012, o varejo apresentou alta de 4%. 

Em 2013 como um todo, houve crescimento de 4,3%, o resultado menor em dez anos - em 2003, as vendas varejistas caíram 3,7%.

As 19 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor Data esperavam, em média, aumento de 0,3% nas vendas no mês em dezembro e elevação de 4,4% no ano passado completo. [...]

Entre novembro e dezembro de 2013, das dez atividades que compõem o comércio varejista ampliado, seis apresentaram variações negativas, como Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-12,6%), Móveis e eletrodomésticos (-3,5%) e Veículos, motos, partes e peças (-3,4%). Na ponta positiva, apareceram, por exemplo, Tecidos vestuário e calçados (0,7%) e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,5%).


NOTA: Como não comentar essa notícia sem se lembrar de Luiza Trajano, a "copocheísta" louvada pelos governistas pelo fato de ter dado uma "surra" em Diogo Mainardi, não é? Como já sabemos, as políticas de incentivos fiscais e creditícios já tem surtido pouco efeito na economia como um todo faz tempo e ao que tudo indica, nem no setor que ela diz tanto apoiar esse otimismo apresentado na entrevista do Manhattan Connection é coerente com os fatos. Mas ainda há tempo para, pelo menos, "abandonar o barco".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não, Juan Arias. Dilma não se transformou

Dando-se tempo ao tempo: cadê as vantagens do porto de Mariel?

ENEM 2015 e o orgasmo da esquerda festiva