O partido que amou os ricos e odiou a classe média

Capa da página (Fonte da Imagem: Divulgação/Jovens de Esquerda)
Estava passeando hoje na internet quando um amigo que me pediu para não ser mencionado me enviou esta "preciosidade". Por favor, se clicar no link, lembre-se de tentar não vomitar.

O primeiro ponto que se destaca nessa magnífica presepada literária é o fato de que o texto passa longe das pretensões de sequer parecer científico. É apenas um discurso ideológico. O discurso ideológico tem duas funções, a primeira é reforçar a posição e o discurso de um grupo político. A segunda é intimidar e acusar o adversário, ou no caso deste artigo, o inimigo de classe. É estranho que um artigo petista use essa retórica em face de todas as evidências que apresentarei em contrário. Embora eu saiba muito bem que a coerência argumentativa e a honestidade intelectual de um texto não seja um valor pro marxismo heterodoxo (A noção de honestidade intelectual é dispensada como um valor burguês), achei que deveria demonstrar as incoerências para que o eleitor usual não caia afetado por esse tipo de estratagema tosco.

O discurso do título somado ao primeiro trecho traz erros imbecis, mas mais do que isso traz uma variação do discurso do "inimigo de classe" ou da luta de classes.

"Dilma está sendo conhecida internacionalmente como a mulher que está despertando a Ira dos ricos. Depois de 510 anos de Brasil, um país feito e planejado para os ricos, algo de muito intrínseco está ocorrendo."

Dizer que o Brasil foi feito para os ricos é palhaçada, basta pensar que os primeiros representantes portugueses a ficar sob a representação do rei no Brasil não foram exatamente os "mui nobres fidalgos-mercadores" portugueses, mas sim criminosos degredados que, dentro da perspectiva do marxismo heterodoxo brasileiro - especialmente o que fundamenta a existência do PT - deveriam ser chamados não de ricos, mas sim de "oprimidos" pela aristocracia lusa. Meras vítimas sociais (Cf. GARSCHAGEN, 2015, p.33).

O primeiro ponto é tão questionável quanto. Dilma está sendo conhecida internacionalmente como quem despertou a fúria dos ricos? mesmo? 

Where can I get the evidences?

Não há nenhum link, é óbvio! Na verdade, John Oliver, um famoso esquerdista britânico que apresenta um talk show na terra do Tio Sam discorda. Ao contrário do que se afirma, Dilma está sendo conhecida como a mulher que está para ser removida do cargo por conta de um escândalo de corrupção que afeta todo o seu governo, como pode ser visto neste artigo no The Guardian, que, aliás, é um jornal aliado do Partido Trabalhista.

"O fato dos negros e pobres terem acesso a universidades, supermercados e avião. O fato da mulher ter autonomia para gerir os recursos dos programas federais e que o Brasil não é mais o quintal do FMI e dos EUA tem feito muitos ricos pegarem em panelas."

Seria uma afirmação muito verdadeira se não fosse desmentida pela realidade, na verdade, os ricos gostam quando os pobres consomem (ou consumiam), sejamos sensatos: Você acha mesmo que o dono das Casas Bahia fica triste quando entra um monte de gente que antes não conseguia consumir nas lojas para comprar? Imagine só um dono de grandes lojas chorando: - Parem, seus pobres! Parem de comprar! Esse tipo de burguês elitista que odeia tanto os pobres que se recusa até mesmo a ganhar dinheiro vendendo produtos pra eles só pode existir mesmo no mundo mágico da PTlândia, um lugarzinho encravado no meio do nada fazendo fronteira com o purgatório, com Nárnia e com Terabítia. Luíza "petista" Trajano que o diga! Ela odeia tanto "Dilma, a caridosa", que a defendeu! Mas é claro que Luíza Trajano é só uma pobretona sem eira nem beira, não é mesmo?

Sobre o FMI é o que há de mais escandaloso, pois não só o PT contraiu uma enorme dívida pública interna (pagando 14,25% de juros sobre ela hoje) para pagar a externa (que cobrava 4% de juros), como hoje está devendo uma fortuna de novo pro FMI!

Ah! E o El País é famoso por ser um jornal aliado a esquerda espanhola!

"A corrupção sempre foi patrimônio da elite que se aproveita do Estado para enriquecer, assim foi em todos os governos antes do Presidente Lula."

Aqui está o mais escabroso até presente momento... A lógica é simples: Se a direita rouba nós também podemos. Não, amiguinhos... Ninguém pode roubar... E se roubar tem que se ferrar... Ó! até rimou! Isso vale pro PTzão da galera e também pro Eduardo Cunha ou pra qualquer pilantra do mensalão mineiro. Mas "sacumé", né? O roubo revolucionário é justificável moralmente pois ajuda a revolução. Marxistas heterodoxos... Pffff.

Agora, preparem-se:

"O que os Ricos vão encontrar é a Lei da Transparência, a corrupção como crime hediondo, um ministério público e uma polícia Federal e com autonomia para investigar e punir. Vai dar trabalho destruir essa máquina caçadora de corruptos montadas pelos governos do PT, Partido dos Trabalhadores."

O mais divertido é a omissão de que o "PTzão galera" está sendo vítima desse aparato institucional que foi montado na CF 1988 a qual o Partido dos Trabalhadores se opôs. Até parece que nunca tivemos um presidente impedido como foi o caso do presidente Fernando Collor, ou que não tivemos corruptos presos antes. Mera falsificação histórica. O PT criou, sim! A corrupção como método de governo a tal ponto que os mais altos postos do partido foram parar atrás das grades. O PT desviou um volume de dinheiro nunca antes visto na história republicana de nenhum país democrático, algo que pode chegar a 100 bilhões de reais.

O PT fez isso em favor dos pobres? Não. Dos ricos! Sim, a não ser que Marcelo Odebrecht, Léo Pinheiro, Ricardo Pessoa, e outros mais da turma do bilhão sejam meros mendigos de calçada, eu não conheço outro nome para designá-los que não o de "ricos". O PT deu as costas e contraiu o ódio, sim! Da classe média! A mesma classe média que deu a Luíza Erundina a prefeitura de São Paulo. A mesma classe média que o elegeu em 2002. Hoje a classe média se cansou e foi ela que esteva nas varandas e nos carros batendo panelas, apagando e acendendo luzes, apitando e buzinando. E essa é a razão pela qual Marilena Chauí disse que odeia a classe média. E foi pela mesma razão que foi refutada por Demétrio Magnoli

É engraçado PTistas posarem como defensores dos negros, quando um de seus ídolos, Paulo Henrique Amorim foi condenado pelo crime de injúria racial contra Heraldo Pereira. Ou ainda, quando furiosamente, representados por um intelectual de esquerda - leia-se Paulo Ghiraldelli Junior - se voltaram furiosamente contra Rachel Sheherazade. A luta contra a cultura do estupro só vale para mulheres de esquerda, não é mesmo? As de direita, bem...Elas não são mulheres, logo não podem ser estupradas ou vítimas da "cultura do estupro".

Após considerar tudo isso, chego a conclusão de que no Brasil de hoje não basta ser hipócrita e mentiroso, o cara tem quer petista pra se dar bem. Prefiro continuar como reles palpiteiro da internet nesse caso.

-

GARSCHAGEN, Bruno. Pare de acreditar no governo: porque o brasileiro odeia os políticos e ama o estado. São Paulo: Editora Record, 2015.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E se comprar um carro fosse tão difícil quanto comprar uma arma?