Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Ainda sobre os urubólogos "do bem" e as prioridades - ou a falta delas. Ou: a trapalhada de Levy Fidelix

Imagem
Boa tarde pessoal. Hoje utilizarei o Minuto Produtivo para comentar sobre a polêmica lançada no debate dos candidatos à Presidência da República na TV Record, ocorrido ontem. Mais precisamente, sobre as controversa - para dizer o mínimo - declarações do presidenciável Levy Fidelix, do PRTB. Um trecho do momento, cômico e trágico ao mesmo tempo, segue abaixo (ver matéria da Exame sobre o assunto aqui):
"Olha minha filha, tenho 62 anos e pelo que eu vi na vida, dois iguais não fazem filho. E digo mais: desculpe, mas aparelho excretor não reproduz. Eu como presidente da República não vou estimular. Se está na lei, que fique, mas eu não vou estimular a união homoafetiva"
Como se não fosse acontecer algo diferente, o "arremate" de Fidelix ganhou forte repercussão nas redes sociais, em maior parte negativas, pelo suposto tom homofóbico em seu discurso. E antes que alguém pense que estou aqui para defendê-lo, já adianto que as declarações do bigodudo entraram como mais um…

Os botões que podem salvar - ou condenar - o país

Imagem
Boa tarde pessoal. Hoje faltam apenas sete dias para que tenhamos a oportunidade (ou melhor, a obrigação) de apertar alguns botões que podem decidir o futuro de nosso país, ou nem tanto. E, na mesma balada dos textos do meu colega de bancada Luan Sperandio (ver aqui) e do colunista político do jornal A Gazeta Gabriel Tebaldi (ver aqui), vou deixar aqui minha breve opinião sobre os desdobramentos do rally presidencial, bem como seus possíveis desdobramentos.
Estas eleições, a meu ver as mais decisivas em 25 anos, tiveram reviravoltas que, mesmo em um cenário post mortem de Eduardo Campos, seriam pouco imagináveis (confesso que quando escrevi minhas observações sobre a ascensão de Marina Silva - ver aqui, aqui e aqui - também não imaginava que a situação chegaria ao patamar que está hoje) para os leitores deste blog. Saímos da iminência de ver Dilma vencedora no primeiro turno, passamos à esperança de um segundo turno entre esta e Aécio Neves - com o tucano como vencedor ao final de tu…

"Se" não muda fatos. Ou: os urubólogos "do bem"

Imagem
Boa noite pessoal. Hoje irei utilizar o Minuto Produtivo para comentar novamente sobre o caso do ambulante que acabou sendo morto por um policial em uma operação antipirataria em São Paulo (que quiser ler o primeiro post sobre o tema pode conferir aqui). Mais precisamente, sobre um texto publicado no blog do jornalista Flavio Moura no Yahoo Notícias sobre os desdobramentos do caso. No post, o jornalista tenta requentar a ideia de que o camelô foi "executado" e tentou lançar uma hipótese sobre o que aconteceria se tal incidente acontecesse com alguém de classe média. Segue abaixo alguns trechos de seu texto, com comentários meus ao longo desta postagem.
"O policial aponta por três minutos a arma em todas as direções. As pessoas em volta gritam “baixa a arma!”, enquanto dois colegas seus tentam imobilizar um vendedor de rua no chão.
O vendedor se recusara a entregar os CDs pirata que tinha na mão. A polícia partiu pra cima e a situação se criou.
Acuado, o assassino tira do …

A teoria dos jogos e o voto útil

Imagem
Há um famigerado sentimento de desinteresse no tocante às eleições, ocasionado por diversos fatores.
O voto é uma tomada de decisão, mesmo que no sistema eleitoral brasileiro este seja compulsório, posição que discordo veementemente: a ideia de uma democracia obrigar a votar é um contrassenso. Seria útil, inclusive, que os candidatos tivessem de convencer o eleitorado que “vale a pena” exercer um direito para votar nele.
Outro desestimulante fator é a repetição: quando estamos doentes e ao tomamos um remédio a dor não passa, significa que o diagnóstico está errado. Logo, buscamos outro remédio. No Brasil a lógica se inverte: mesmo havendo reiterados erros, os candidatos insistem no mesmo diagnóstico, talvez por conveniência deles e inércia do eleitorado, prometendo somente aumentar a dose do remédio, o que obviamente não resolverá o problema.
Ademais, há como panorama uma maioria de candidatos que prometem coisas pelas quais não tem competência legal para fazer, mesmo se eleitos. Em …

Quando a narrativa importa mais que os fatos - II: a "execução" do ambulante

Imagem
Boa noite pessoal. Hoje irei utilizar o Minuto Produtivo para comentar o caso do ambulante Carlos Braga, que acabou morto durante uma apreensão de DVDs piratas em São Paulo. Mais precisamente, dos desdobramentos do caso, que, tais como o caso da torcedora gremista Patrícia Moreira (que recebeu uma razoável atenção em duas postagens neste blog - ver aqui e aqui) e o caso João Donati (que tão logo descobriram que era homossexual resolveram tachar o crime como mais uma demonstração de homofobia...Até que descobriram que quem o matou também era homossexual). A propósito, em se tratando de um momento em que até um "vai estudar" e um "é uma ova" são tratados como argumentos dignos dos mais célebres aplausos, é até previsível que tal sensacionalismo ocorra.

Antes de falar sobre o assunto em si, cabe dizer que uma das primeiras impressões que tive foi que pela primeira vez (está bem pessoal, não é a primeira vez exatamente, falo isso apenas considerando as proporções) não…

Um exemplo da falta de proatividade do brasileiro e o Ciência sem Fronteiras

Imagem
Boa noite pessoal. O post de hoje será para comentar uma das notícias que chamaram mais a atenção pela manhã, sobretudo a dos estudantes universitários: a Universidade de Southampton, no Reino Unido, reclamou da falta de dedicação dos estudantes Brasileiros que são bolsistas do Ciência sem Fronteiras (clique aqui), programa lançado em 2011 pelo governo federal com o intuito de possibilitar que estudantes e pesquisadores pudessem estudar no exterior, com bolsas que o ajudariam em sua estada por lá. A universidade britânica chegou inclusive a cogitar a possibilidade de deixar de oferecer estágios para estudantes no futuro diante da situação.
Antes de claro, fazer a minha crítica, vou deixar uma observação bem clara no início: não, não estou defendendo o fim do Ciência sem Fronteiras por causa disso. Até porque isso seria desmerecer o esforço e os sonhos de vários estudantes que querem ter uma experiência totalmente distinta de estudos, isso sem falar no contato com a cultura de outro p…

Até quando acerta o Sakamoto erra

Imagem
Boa tarde pessoal. Hoje irei utilizar o Minuto Produtivo para comentar pela primeira vez neste blog (apesar de que na minha página pessoal já comentei sobre uma de suas lambanças) um artigo de Leonardo Sakamoto em que ele pergunta sobre que banco teria a decência de financiar bicicletas a juro zero (ver aqui), de forma que as pessoas prefiram as "magrelas" em vez dos carros. Vou admitir para vocês que desta vez até que ele se esforçou para falar do tema sem apelar a coitadismos, mas para honrar a tradição, o ranço ideológico acaba falando mais alto. Segue abaixo alguns trechos do post (em azul), com meus comentários na sequência.
"Uma amiga me atentou para o anúncio abaixo, que a Caixa Econômica Federal divulgou em sua conta no Twitter a fim de promover uma de suas linhas de financiamento de automóveis:
"Carona? Não, obrigado.''
Por favor, não pense que tenho preconceito com carros. Eu até tenho amigos que são carros! Um Willys 1964 azul me trouxe grande feli…

Quando a narrativa importa mais que os fatos: a suposta exclusão racial nas revistas teen

Imagem
Boa noite pessoal. Hoje irei utilizar o Minuto Produtivo para comentar sobre uma matéria publicada ontem na BBC Brasil sobre um suposto quadro de exclusão racial nas revistas teen (confira aqui), publicada pela estudante de Jornalismo Isabela Reis. Nela ela alega, entre outras coisas que somente brancas têm preferência em tais publicações, mesmo com quase 58% das meninas de 10 a 19 anos se declarando negras (que é a soma de pretas e pardas, ponto que comentarei mais à frente). Enfim, o mesmo papo que enxerga racismo em tudo.
Antes de ir ao ponto, pretendo fazer dois comentários prévios aos leitores deste blog. O primeiro é que sim, o racismo existe no Brasil e deve ser combatido. Negá-lo ou ignorá-lo não resolve a questão e o principal problema é justamente a forma como estão lidando (o caso Patrícia vs. Aranha, que vocês podem conferir meu comentário sobre isso aqui e aqui, é um exemplo claro). O segundo é que convenhamos, a observar pelos comentários que já escutei de relance nas r…

Você ou seus pais conhecem seus amigos?

Imagem
Boa noite pessoal. Alguns de vocês, leitores deste blog, devem ter reparado que desde o início deste ano estou abordando mais questões comportamentais em minhas postagens. Não que eu tenha abandonado os temas políticos e econômicos, até porque tenho feito uma cobertura razoável dos mesmos na medida do possível (lembrando que devido ao estágio não tenho mais as manhãs livres, e só estou podendo postar com mais frequência por conta das férias da faculdade, que terminam nesta semana), mas vejo o nosso modo de agir como base para que possamos desempenhar melhor as demais áreas de nossa vida.
Digressões filosóficas à parte, o post de hoje é para falar do caso que chocou o Espírito Santo (estado onde moro) neste último final de semana: a morte do soldado do Batalhão de Missões Especiais (BME) da PMES Dayclon Nascimento Feu, alvejado na cabeça durante uma patrulha de rotina (ver aqui). Mais precisamente, sobre a entrevista com a mãe do menor de idade envolvido no caso (sim, quem esteve envo…

Ainda sobre macacos, aranhas e zumbis - o espetáculo que ofusca as reflexões

Imagem
Boa noite pessoal. Como dedico minha manhã ao estágio e não tem televisão no escritório onde trabalho (diria até que felizmente) eu não posso acompanhar o que passa na telinha nesse período do dia, mas hoje, ao descer rapidamente do escritório para comprar um pedaço de bolo para comer estava passando o programa de auditório Encontro, apresentado por Fátima Bernardes (aquele programa que junto com o Mais Você e o Bem Estar poderia muito bem ser substituído por uma maratona de TV Globinho que não faria a menor falta na maioria dos casos). No momento, estava sendo entrevistada Patrícia Moreira, a torcedora gremista que xingou o goleiro santista Aranha de "macaco" (inclusive fiz um artigo de opinião sobre o tema no blog, basta conferir aqui). De início achei a situação um tanto ridícula, uma vez que a imprensa transformou o caso em um "espetáculo", tratando a jovem quase como "inimiga n° 1" da tolerância e da boa convivência em sociedade, mas como eu estava …

Mudanças no Minuto Produtivo: novo visual e novo integrante na equipe

Imagem
Boa noite pessoal. Como já era tempo, o Minuto Produtivo passa por algumas mudanças hoje. Foi feita uma reestilização na tipologia dos textos da página, bem como uma pequena alteração no plano de fundo, cujo resultado vocês já devem ter percebido. Mas a principal novidade está na chegada de um novo membro na equipe de editores no blog. Luan Sperandio, que já colaborou no último episódio da segunda temporada de podcasts do blog (ver aqui) e já colaborou neste blog com duas postagens (clique aqui e aqui), foi oficialmente "contratado" e, eventualmente, escreverá por aqui.

A escolha por ele na equipe se deve por, pelo menos, dois motivos (não necessariamente em ordem de importância): o primeiro é que havia a necessidade de reformulação na equipe desde que Alex Zanetti, por motivos pessoais, deixou o posto de editor-assistente. E last, but not least, os textos de Luan, sobretudo nos temas políticos e sociais, são muito bons e, sobretudo, convergentes com a proposta do MP (ele j…

Como o Estado pode atrapalhar o consumidor. Ou: o governo ajuda em não atrapalhar

Imagem
Boa tarde pessoal. Hoje irei utilizar o Minuto Produtivo para publicar um artigo, elaborado por Luan Sperandio, estudante de Direito da UFES, sobre o papel do Estado no ambiente de negócios. Ele, que já teve a oportunidade de colaborar com este blog com uma reflexão sobre o Marco Civil da Internet (clique aqui), trouxe alguns pontos relevantes para pensarmos no quanto o governo atrapalha não só boa parte dos empresários, como também dos próprios consumidores. Segue abaixo a versão completa (uma versão resumida você pode encontrar no Instituto Liberal):
"Luíza, estudante de ensino médio, percebeu um mercado em sua escola e, com iniciativa e empreendedorismo, iniciou um pequeno negócio: vendia bombons a seus colegas no intervalo.
Havia ainda na escola uma cantina, que vendia outros itens, inclusive bombons. Parte dos estudantes ainda comprava ali, todavia os bombons de Luíza passaram a incomodar.
A dona da cantina levou a reclamação à direção da escola; e, por sua vez, proibiu o empr…

Neoliberalismo? Que neoliberalismo, Boulos?

Imagem
Boa noite pessoal. Até encerraria por hoje minha participação no blog com o post sobre o caso da torcedora do Grêmio que xingou o goleiro santista Aranha de macaco (ver aqui), mas uma coluna do Guilherme Boulos - sim, aquele protótipo de terrorista que tocou o terror em São Paulo, sobretudo no período da Copa - na Folha de S. Paulo me chamou a atenção. Com o título "O neoliberalismo saiu do armário", ele resolve criticar as políticas que supostamente levaram a economia mundial à hecatombe em 2008. Vou me ater aos dois primeiros parágrafos. Segue abaixo:
"Quem diria! Mal se passaram 6 anos da crise em que as políticas neoliberais afundaram o mundo e eles já estão aí com todo o vigor. A aposta na mão invisível do mercado e na desregulamentação das finanças quase levou a maior economia do mundo ao colapso em 2008. Os Estados Unidos, a Europa e a economia mundial pagam o preço até hoje.
Não demorou, porém, para que os intelectuais da banca superassem a vergonha e o descrédit…

Sobre macacos, aranhas e zumbis

Imagem
Boa tarde pessoal. Ontem, 03 de setembro de 2014, pode ter sido um dia histórico para o futebol brasileiro. Pela primeira vez um time de futebol foi excluído de uma competição devido a atos racistas de sua torcida. O Grêmio, que disputava as oitavas de final da Copa do Brasil com o Santos, foi responsabilizado pelas manifestações preconceituosas de alguns torcedores de sua torcida e eliminado do torneio em decisão unânime no STJD. Mas a intenção da postagem de hoje não é para falar da eliminação do Grêmio em si, muito embora vejo a questão como uma faca de dois gumes: por um lado, o time deveria ser punido por não tomar uma atitude prática no sentido de punir os torcedores que praticaram tal ato (Cosme Rimoli, por exemplo, defendeu este ponto); por outro, punir um time por conta de atitudes boçais de alguns indivíduos pode levar a desproporcionalidades e a criação de precedentes um tanto perigosos (posicionamento defendido por Rica Perrone). A minha intenção é trazer reflexões sobre …

Dilma promete atualizações em eventual novo governo. Será?

Imagem
A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, prometeu atualizar políticas e sua equipe em eventual segundo mandato ao discursar durante ato de governo em Belo Horizonte (MG) nesta quarta-feira.
“Estive na CNI há um tempo atrás e naquela circunstância declarei que considerava tão importante a política industrial e de desenvolvimento em geral que faria um conselho de desenvolvimento ligado diretamente à Presidência da República. E eu reitero hoje esse meu compromisso. Obviamente, novo governo, novas e necessariamente atualização das políticas e das equipes”, disse Dilma ao falar durante evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) na capital mineira.